domingo, 12 de novembro de 2017

Tomando banho de sol II

Com o passar do tempo, a onde ou moda de se bronzear ao sol (tomar sol) passou a ser feito em piscinas e conseqüentemente a moda das piscinas veio junto. Para mostrar status, a sociedade itabaianense procurou fazer uso das piscinas de várias maneiras: a elite financeira construíram suas piscinas particulares, existiam reservatórios para irrigação que eram usados como piscina (uma foi a Piscina da Serra), piscinas em clubes privados (AABB era um deles), em clubes para associados (Associação Atlética de Itabaiana), e tinha a opção se tomar banho nas piscinas dos balneários.


O Balneário de Salgado.


No período que surgiu a onda de se tomar banho em piscinas não existia balneário na Cidade de Itabaiana (hoje já existe) e a opção mais próxima e utilizada era se deslocar, geralmente nos paus-de-arara, até o município de Salgado. Ainda hoje existe o balneário de Salgado, mas muito pouco freqüentado e de certa maneira um pouco esquecido da grande maioria dos ceboleiros. As piscinas foram caindo de moda e tão esquecidas que até pouco tempo muita gente não tinha conhecimento do novo balneário existente em Itabaiana!


Os reservatórios e as piscinas


Acompanhando a onda de se tomar banho em piscinas, os donos de algumas propriedades, ao pé da Serra de Itabaiana, ao construírem os reservatórios para a irrigação das culturas agrícolas, eles construíram em forma de piscina e o mesmo passava a ter duas utilidades.


A piscina sem água


Durante essa onda de se tomar banho e construir piscinas, o clube social das chamadas elites da cidade não podeia deixar de ficar sem construir sua própria piscina. Afinal de contas, vários sítios, particulares e até mesmo o clube do Aruanda e Clubes privados só para bancários, já tinham suas piscinas.

A parte estranha nesta onda, é que o clube das elites teimou em construir uma piscina no período de estrema seca e quando da inauguração, cadê a água? Como resultado teve a inusitada inauguração da piscina sem a devida água, ou seja, tinha a piscina, mas as pessoas não tomaram banho por que ela não tinha água!

Na realidade foi uma obra feita as presas para agradar os associadas e como resultado, pouco tempo depois, a piscina desmoronou as paredes laterais, ou seja, a piscina foi inaugurada sem água e quando passou a ter água, a piscina desmoronou. Foi reconstruída posteriormente e existe até os dias atuais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário