sexta-feira, 23 de junho de 2017

Antigas profissões dos cebolas XI - Os desentupidores de fossa

Era conhecido como Tunel. 
Se pronuncia como se fosse
acentuado com acento agudo
no e (tunél)
Ainda hoje existem os profissionais que trabalham desentupindo as fossas, mas vou falar como era realizando esse serviço antigamente. Atualmente são usados equipamentos modernos fabricados especialmente para esta finalidade, montados em um caminhão para esse tipo de trabalho que é feito de maneira rápida e limpa. Inclusive o serviço pode ser feito de dia sem o incômodo do mau cheiro e da sujeira peculiar da matéria prima em questão.

Equipamento utilizado

Era usado um equipamento simples e por isso só trabalhava no ofício quem tinha coragem. Todo o serviço era realizado usando luvas, pás, enxadas e o transporte utilizado era uma carroça de burro que em cima tinha um tambor de metal onde era colocado as fezes da dita fossa.

Horário de trabalho

Carro tanque desentupindo uma fossa
Todo o serviço era realizado, em sua grande maioria, a partir das vinte quatro horas, durante a madrugada. Acordei várias vezes com o barulho do tambor batendo nos lado da carroça, quando por ocasião de algum tombo. Ainda hoje quando ouço algum barulho de tambor batendo durante a madrugada, costumo abrir a janela pensando que são os antigos desentupidores de fossa, mas é somente o hábito, pois aqui onde moro existe sistema de esgoto sanitário e existem empresas que fazem o serviço usando carros tanques com bombas especiais para tal serviço. Pelo visto, os sons do passado ainda povoam a minha mente!

Esse horário de trabalho era escolhido para não chamar muito atenção e por que é um tipo de serviço que exala um mau cheiro forte que não seria muito aceitável por parte dos moradores. Como a grande maioria dos moradores estava dormindo e não percebia o forte mau cheiro, os desentupidores estavam isentos das reclamações. Aliás, esses profissionais eram desconhecidos do público!

Local de despejo do produto

Além do infortúnio do mau cheiro, tinha o problema onde iria colocar o resultado do serviço, já que em nenhum local seria aceito de bom grado quando visto pelos moradores.

Normalmente eram escolhidos terrenos baldios, na periferia da cidade (lembrar que a cidade não era tão grande assim), era colocado sal (segundo minha mãe) para que o mau cheiro desaparecesse e o produto ficava consistente como se fosse um grande bolo de barro. Como o produto era colocado em terrenos baldios abandonados, onde não existia tráfego de pessoas, o despejo ficava despercebido e o serviço era feito sem que a grande maioria esmagadora da população soubesse do ocorrido. 

Os locais mais comuns para o despejo eram: no fundo do Cemitério Almas de Itabaiana (era o mais utilizado), Campo da Aviação (era uma lixeira enorme que até animais mortos eram jogados), atrás do campinho do Baltazar, etc. Esses eram os locais mais utilizados!

Ainda hoje encontro muitas pessoas da época que nunca souberam desses procedimentos e acredito que nas cidades onde ainda se executa esses serviços, de maneira manual, as pessoas sequer tem noção de como e quando são executados!
Antônio Carlos Vieira
Licenciatura Plena - Geografia (UFS)


Nenhum comentário:

Postar um comentário