sexta-feira, 14 de abril de 2017

Antigas profissões dos cebolas V - O vendedor aambulante de arroz-doce

O arroz-doce é uma iguaria que até hoje é vendida e consumida nas comunidades do Nordeste, mas é vendida juntamente com outras iguarias. Mesmo no meu tempo de criança já existiam vendas de arroz-doce, mingau de puba e mungunzá em pequenas bancas localizadas nas feiras e em locais de grande movimento. Mas o vendedor de arroz-doce ambulante faz tempo que sumiu das feiras onde era frequentemente encontrado.


O arroz-doce era vendido em uma caixa de madeira retangular onde eram colocados copos previamente preenchidos com o arroz (uns com pó de canela espalhados por cima) e coberto com um pano branco. A caixa possuía uma alça de madeira por onde a caixa poderia ser carregada pendurada pelas mãos, mas o vendedor andava para cima e para baixo carregando a caixa em cima da cabeça.

Era comum, todas as tardes, aos sábados, ver o vendedor de arroz-doce passar no final da feira oferecendo o produto. Era um rapaz moreno, de voz calma que pode ser visto na pequena foto.

Hoje não existe a figura do vendedor ambulante de arroz-doce, mas o arroz-doce ainda é vendido nas feiras nordestinas juntamente com outras iguarias da região e com o mesmo sabor e qualidade de sempre.

Antônio Carlos Vieira
Licenciatura Plena - Geografia (UFS)

Nenhum comentário:

Postar um comentário